O Copenhagen Infrastructure Partners anuncia um consórcio com a Enagás, a Naturgy, a Fertiberia e a Vestas para produzir hidrogénio e amoníaco verdes em grande escala em Espanha

O projeto Catalina tem potencial para criar 5000 postos de trabalho e evitar a emissão de um milhão de toneladas de CO2 por ano

  • O Copenhagen Infrastructure Partners está a desenvolver a primeira fase do projeto Catalina juntamente com a Enagás, a Naturgy, a Fertiberia e a Vestas.
  • O Catalina é um projeto global pioneiro para a produção de hidrogénio e amoníaco verdes, que vai ligar os excelentes recursos renováveis de Aragão aos centros de consumo industrial da costa oriental de Espanha através de uma infraestrutura sustentável.
  • Quando totalmente implementado, o projeto atingirá 5 GW de energia eólica e solar fotovoltaica em Aragão, que abastecerão um eletrolisador de 2 GW. Neste sentido, o projeto Catalina poderia produzir hidrogénio suficiente para responder a 30% da procura atual de hidrogénio em Espanha.

A primeira fase, Catalina I, encontra-se numa fase avançada de desenvolvimento. Prevê-se que sejam obtidas todas as licenças necessárias nos próximos dois anos e que se inicie a construção até ao final de 2023. O Catalina I terá 1,7 GW de energia eólica e solar fotovoltaica ligada a um eletrolisador de 500 MW que produzirá 40 000 toneladas de hidrogénio verde por ano. O projeto ligará Aragão e Valência através de um hidroduto que transportará este hidrogénio para uma fábrica de amoníaco construída recentemente, que produzirá 200 000 toneladas de amoníaco verde por ano.

O amoníaco verde será utilizado para a produção de fertilizantes sustentáveis na fábrica da Fertiberia em Sagunto (Valência), o que representará um passo importante rumo à descarbonização do setor agrícola. O hidrogénio verde será também utilizado para descarbonizar outros processos industriais e para aplicação na rede de gás natural. O Catalina I apresentou um pedido de ligação à rede em Andorra (Teruel), no concurso Mudéjar, onde terá um impacto importante no desenvolvimento socioeconómico da zona.

O Catalina I reduzirá as emissões de CO2 em um milhão de toneladas por ano e em até 2,5 milhões de toneladas quando o projeto estiver totalmente construído, o que equivale ao consumo anual de eletricidade de quase 2 milhões de habitações.

A colaboração com os agentes locais e o desenvolvimento socioeconómico local são prioridades deste projeto e os membros do consórcio acreditam firmemente no valor do projeto Catalina como motor no emprego, no desenvolvimento de programas de I&D&I e na criação de novas cadeias de valor associadas à reativação da economia da zona. Assim, durante a construção e a instalação da primeira fase do projeto, o Catalina I contribuirá para a criação de mais de 5000 postos de trabalho em Aragão e Valência.

O Projeto Catalina dará um contributo importante para o Projeto Estratégico de Recuperação e Transformação Económica (PERTE) das Energias Renováveis, Hidrogénio Renovável e Armazenamento (ERHA), que visa posicionar Espanha como uma referência na produção de hidrogénio verde a nível mundial. Os membros do consórcio assinaram um acordo de colaboração para a realização do projeto.

Søren Toftgard, sócio da Copenhagen Infrastructure Partners, afirmou: "É com muito orgulho que anuncio o projeto Catalina, uma iniciativa pioneira na Europa para a produção em grande escala de hidrogénio e amoníaco verdes. Espanha, e Aragão em particular, oferecem muito boas condições para o desenvolvimento desta tecnologia, devido aos seus excelentes recursos eólicos e solares, ao apoio político e à proximidade dos centros de procura. Continuaremos a trabalhar em conjunto com os nossos parceiros para levar este projeto a bom porto".

Marcelino Oreja, CEO da Enagás, afirmou: "Este projeto para o desenvolvimento do hidrogénio verde em Espanha é o resultado de um acordo comum entre estes líderes internacionais do setor. Reflete o nosso objetivo de contribuir para a descarbonização, de forma compatível com a promoção de uma indústria competitiva e a criação de emprego, e de levar a transição energética a todos os territórios, sem deixar ninguém para trás".

Jorge Barredo, diretor geral de Renováveis, Novos Negócios e Inovação da Naturgy, também afirmou: "Este novo projeto irá reforçar uma das linhas de investimento do nosso plano estratégico e juntar-se-á aos outros projetos que temos em curso em Espanha. Na Naturgy queremos desempenhar um papel de liderança na transição energética e o hidrogénio é um dos vetores essenciais para alcançar uma economia descarbonizada. É por isso que queremos abranger toda a cadeia de valor, desde a produção até à utilização final, e a nossa infraestrutura de gás é um claro aliado para o transportar para os setores de consumo".

Javier Goñi, CEO do Grupo Fertiberia, assegura que "a nossa participação no projeto Catalina permite-nos manter a nossa posição de liderança na descarbonização do setor da nutrição vegetal na Europa. O amoníaco verde gerado por este consórcio será utilizado como matéria-prima para a produção de fertilizantes verdes na fábrica do Grupo Fertiberia em Sagunto. Além disso, haverá outras utilizações industriais para esta molécula altamente eficiente e isenta de carbono. Sagunto será assim a terceira fábrica do Grupo a utilizar hidrogénio e amoníaco verdes, depois de Puertollano e Palos de la Frontera, e será 100% descarbonizada, o que demonstra mais uma vez o firme empenho da nossa empresa com a transição ecológica no setor agrícola".

"Como líder mundial em soluções de energia sustentável, a Vestas orgulha-se de estar envolvida neste projeto histórico e inovador. Esperamos que o Catalina demonstre o enorme impacto socioeconómico que os projetos de energias renováveis P-t-X podem gerar, não só para a descarbonização das nossas sociedades, mas também em termos de crescimento económico e emprego", afirma o vice-presidente de desenvolvimento da Vestas para a Europa, América Latina, Médio Oriente, Europa e África, Íñigo Sabater.

Membros do Consórcio

A Copenhagen Infrastructure Partners (CIP) é a maior gestora de fundos de investimento do mundo dedicada a infraestruturas de energias renováveis. O CIP gere oito fundos de investimento com cerca de 16 mil milhões de euros provenientes de 100 investidores institucionais da Europa, Ásia, Austrália e América do Norte, bem como de organizações multilaterais. O projeto Catalina fará parte do Energy Transition Fund, que se centra em investimentos em tecnologias de conversão de energia em eletricidade e noutras tecnologias de energias renováveis de nova geração dedicadas à descarbonização de setores difíceis de eletrificar, como a agricultura e os transportes. Atualmente, a CIP gere outros investimentos em Espanha, nomeadamente em Aragão, onde explora o parque eólico de Monegros (487,5 MW) e desenvolve vários projetos.

A Enagás, com 50 anos de experiência, é uma referência internacional no desenvolvimento, manutenção e exploração de infraestruturas de gás. Está certificada como TSO independente pela União Europeia e desenvolve a sua atividade em oito países: Espanha. Estados Unidos, México, Chile, Peru, Albânia, Grécia e Itália. A Enagás tem 12 000 km de gasodutos, três instalações de armazenamento subterrâneo e oito instalações de regaseificação. Em Espanha, é a principal empresa de transporte de gás natural e a gestora técnica da rede de gás. A Enagás está a promover 55 projetos em Espanha no domínio dos gases renováveis e da descarbonização (34 projetos de hidrogénio verde e 21 projetos de biometano), juntamente com mais de 60 parceiros, e está empenhada em tornar-se neutra em termos de carbono até 2040. É líder global do seu setor no Índice Dow Jones de Sustentabilidade, de acordo com a última revisão deste indicador, faz parte do Índice S&P ESG e recebeu a pontuação mais elevada no Ranking de Alterações Climáticas do CDP, para além de inúmeras outras distinções.

A Naturgy é um grupo multinacional de energia, presente no negócio da eletricidade e do gás, que opera na produção, distribuição e comercialização de energia e serviços, com 9300 trabalhadores em todo o mundo. Presente em mais de 20 países, com mais de 15,3 GW de capacidade instalada, a Naturgy fornece gás e eletricidade a 16 milhões de clientes e está atualmente a desenvolver uma carteira de projetos de hidrogénio verde, tanto em Espanha como a nível internacional, com o objetivo de proporcionar valor a longo prazo aos seus clientes, bem como soluções sustentáveis numa perspetiva de compromisso social e ambiental.

O Grupo Fertiberia, com mais de 1500 colaboradores e 13 centros de atividade industrial distribuídos por toda a Península Ibérica e França, é líder no setor da nutrição vegetal na UE, onde desenvolve, produz e comercializa soluções agronómicas inovadoras que melhoram a competitividade do setor agrícola e apoiam a transição ecológica de um setor vital para a economia europeia. Também é um dos principais operadores mundiais no mercado do amoníaco e produz soluções ambientais para a indústria e outros setores.

A Vestas é a empresa líder mundial no setor da energia sustentável. A empresa concebe, fabrica, instala e faz a manutenção de turbinas eólicas em todo o mundo. Com mais de 145 GW de capacidade instalada em 85 países, a Vestas instalou mais capacidade de energia eólica do que qualquer outro fabricante. Graças às suas capacidades de Smart Data e aos 124 GW de turbinas eólicas que a Vestas opera e mantém em todo o mundo, a empresa dispõe de uma grande quantidade de dados que lhe permitem interpretar, prever e maximizar o desempenho do recurso eólico, fornecendo as melhores soluções de energia eólica. Juntamente com os seus clientes e mais de 29 000 funcionários, a Vestas oferece soluções de energia sustentável para promover um planeta limpo e um futuro mais brilhante.

Continuar lendo

Fertiberia: Actualidad, Noticias. Imagen para "Fertiberia y Orica completan la primera voladura con Nitrato Amónico Técnico bajo en carbono en España" mostrando el producto en el terreno de la voladura
Actualidad-Blog-Trichodex-el-poder-y-los-beneficios-del-I-D-i
O poder e os benefícios do I+D+i
Na TRICHODEX®, temos um Departamento de Investigação,...
Imagen para el interior de la noticia

Fertiberia, uma referência na produção de hidrogénio verde e amoníaco de baixo carbono, bem como soluções de nutrição vegetal de elevado valor acrescentado e ambientais para a indústria.

O que fazemos

Criamos e fabricamos os produtos mais eficientes e sustentáveis para a agricultura e a indústria.

Ferramentas

Serviços para facilitar as tarefas diárias dos nossos clientes.

ESG

Os nossos pilares para garantir investimentos sustentáveis, inovadores e empenhados.

I+D+i

Investigação, desenvolvimento e inovação para um crescimento sustentável e responsável.

Contacte-nos

Scroll to Top