Procurar
Close this search box.

O Grupo Fertiberia construirá uma unidade de demonstração em Huelva para a recuperação de nutrientes dos biorresíduos e a sua valorização na indústria dos fertilizantes

Com um investimento de 10 milhões de euros, a empresa lidera o projeto de economia circular mais importante da Europa no setor da nutrição vegetal

  • O Grupo Fertiberia irá construir em Huelva uma unidade de demonstração para o tratamento de biorresíduos e a recuperação dos seus nutrientes, no âmbito do projeto de economia circular B-FERST, com o qual a empresa dá um passo decisivo para entrar no mercado da fertilização avançada de base biológica, validada à escala europeia.

Huelva foi a cidade escolhida pela empresa para lançar este projeto, que implicará um investimento de mais de 2 milhões de euros, reforçando o seu compromisso com uma província na qual tem duas unidades de produção, na capital e na localidade de Palos de la Frontera.

O diretor de I+D+i da empresa industrial, Javier Brañas, explicou que "a construção desta unidade de demonstração tem como objetivo extrair fósforo insolúvel de fontes residuais de diversas origens, especialmente de biorresíduos. A principal característica deste processo, para o qual foi pedida uma patente europeia, é o acoplamento térmico dos dois reatores principais, de modo a que a recuperação do fósforo seja otimizada com um consumo mínimo de energia nas duas fases de digestão e neutralização". Assim, afirmou que a unidade terá uma capacidade de produção de 500 kg/h de monofosfato dicálcico e ficará situada junto à unidade industrial de fertilizantes complexos NPK.

Esta nova unidade de demonstração faz parte do projeto europeu H2020 B-FERST, liderado pelo Grupo Fertiberia, cujo objetivo é aumentar a rentabilidade da agricultura de uma forma mais sustentável através da valorização dos biorresíduos da própria atividade agrícola. Assim, o objetivo do B-FERST, que conta com um investimento de 10 milhões de euros, é fechar o ciclo dos nutrientes na agricultura intensiva, transformando o fabrico de fertilizantes num novo modelo de produção baseado na economia circular, que resultará na redução da pegada de carbono em pelo menos 10%, minimizando o seu impacto ambiental.

De acordo com André Negrão, diretor da unidade de Huelva, "com o projeto de Huelva, damos mais um passo em direção ao nosso objetivo de liderar a fertilização do futuro na Europa".

"A unidade de demonstração reduzirá o impacto ambiental associado à produção de fertilizantes, otimizando os processos e reduzindo a sua pegada de carbono, ao mesmo tempo que aumenta a eficiência e a produtividade dos novos produtos nutricionais”, salientou.

O projeto B-FERST

A União Europeia tem a agricultura mais eficiente do mundo e a indústria de fabrico de fertilizantes mais avançada e com a menor pegada de carbono. No entanto, sofre de uma forte dependência de matérias-primas estrangeiras necessárias para a produção de fertilizantes minerais (gás natural, rocha fosfórica, potassa, etc.). Por conseguinte, oprojeto B-FERST visa melhorar a gestão e a valorização dos resíduos, tirando partido dos nutrientes que contêm, melhorando a sustentabilidade da agricultura e a competitividade dos agricultores, reduzindo a dependência de fontes externas e aumentando a resiliência da indústria europeia de fertilizantes.

O objetivo principal do B-FERST é criar novas cadeias de valor integrando a valorização de biorresíduos nos planos de gestão agrícola, transformando os resíduos municipais ou agroalimentares em fertilizantes, contribuindo assim para a economia circular e para os objetivos de química verde da União Europeia. O projeto introduz uma tecnologia de gestão de recursos mais eficiente através de uma dosagem de nutrientes feita à medida. Assim, a reutilização de biorresíduos para substituir matérias-primas mineiras, principalmente importadas e com elevado consumo de energia, é essencial para inverter a perda de nutrientes do solo.

Continuar lendo

Imagen para el interior de la noticia "Las estrategias para descarbonizar el sector agrícola, a debate en la 15º Jornada de la Cátedra Fertiberia de Estudios Agroambientales" mostrando a algunos de los presentes en la Jornada sobre Estrategias de Descarbonización
Imagen para el interior de la noticia
20-03-2024. Fertiberia - Actualidad. Blog - Trichodex. Imagen principal para el post "Ponencia técnica: “Microbioma en Acción: Estrategias Innovadoras para la Resiliencia de Cultivos Leñosos y Hortícolas frente al estrés Biótico y Abiótico" mostrando el cartel de la  ponencia

Fertiberia, uma referência na produção de hidrogénio verde e amoníaco de baixo carbono, bem como soluções de nutrição vegetal de elevado valor acrescentado e ambientais para a indústria.

O que fazemos

Criamos e fabricamos os produtos mais eficientes e sustentáveis para a agricultura e a indústria.

Ferramentas

Serviços para facilitar as tarefas diárias dos nossos clientes.

ESG

Os nossos pilares para garantir investimentos sustentáveis, inovadores e empenhados.

I+D+i

Investigação, desenvolvimento e inovação para um crescimento sustentável e responsável.

Contacte-nos

Scroll to Top