O Grupo Fertiberia reduzirá as suas emissões para zero até 2035

O Grupo Fertiberia lançou o plano de investimento mais ambicioso da sua história para reduzir a zero as emissões da sua atividade industrial até 2035, no âmbito da iniciativa Science-Based Targets, e para liderar o desenvolvimento do mercado europeu de amoníaco verde

  • É a primeira grande empresa do setor da nutrição vegetal a comprometer-se a reduzir as suas emissões a zero até 2035, no âmbito da iniciativa Science-Based Targets.
  • Pretende liderar o desenvolvimento do mercado do amoníaco verde na Europa.
  • Estabelece parcerias com as principais empresas de energia da Europa para acelerar os seus projetos baseados no hidrogénio verde e na utilização de energias renováveis nos seus locais de produção.

O Grupo Fertiberia lançou o plano de investimento mais ambicioso da sua história para reduzir a zero as emissões da sua atividade industrial até 2035, no âmbito da iniciativa Science-Based Targets, e para liderar o desenvolvimento do mercado europeu de amoníaco verde. Este composto é obtido através da substituição do gás natural por hidrogénio proveniente de energia elétrica renovável e serve de base para a produção de soluções de nutrição vegetal com pegada de carbono zero e produtos com pegada de carbono zero, bem como de outras soluções ambientais para reduzir as emissões na indústria. O Grupo Fertiberia torna-se assim a primeira grande empresa do setor a comprometer-se a tornar-se neutra em carbono na próxima década e reforça a sua posição no desenvolvimento de produtos de alto valor acrescentado.

O plano, denominado Net Zero, baseia-se, em primeiro lugar, nas alianças que o Grupo Fertiberia estabeleceu com os líderes europeus do mercado energético para que os seus principais centros de produção em Espanha façam parte dos grandes consórcios envolvidos no desenvolvimento do hidrogénio verde na Península Ibérica.

Estas iniciativas permitem à empresa liderar o desenvolvimento do mercado de crescimento mais rápido e mais rentável no setor da nutrição vegetal. Reforçam igualmente a soberania energética da UE, substituindo o gás natural por fontes de energia autóctones e renováveis.

De acordo com a Agência Internacional da Energia, a procura de adubos desenvolvidos a partir de amoníaco verde deverá crescer 40% por ano até 2050. "O mundo vai precisar de mais produção com menos emissões, pelo que a nossa empresa está a preparar-se para o futuro deste mercado", sublinha Javier Goñi, presidente do Grupo Fertiberia.

Além disso, estão a abrir-se novos mercados para a empresa. Até à data, o amoníaco era essencialmente utilizado para a produção de soluções de nutrição vegetal e de produtos industriais para reduzir as emissões noutras indústrias. Agora, o amoníaco verde também se tornou o combustível com maior potencial para descarbonizar o setor dos transportes marítimos, aumentando a capacidade dos produtos do Grupo Fertiberia para reduzir as emissões de gases de efeito de estufa. "Os nossos principais centros industriais situam-se em zonas estratégicas para o tráfego marítimo, o que abre um mercado com um enorme potencial".

Juntamente com o desenvolvimento de novas capacidades de produção de amoníaco verde, outra iniciativa para reduzir as emissões a zero será o autoconsumo de energia renovável em todas as suas instalações. Por outro lado, o Grupo Fertiberia tem vindo a alterar progressivamente a sua política de compra de matérias-primas para garantir que a sua produção não gera emissões.

"Entre 2010 e 2020, conseguimos reduzir as emissões de gases de efeito de estufa do Grupo Fertiberia em mais de 63%. Durante anos, interiorizámos o objetivo de reduzir permanentemente a pegada da nossa atividade e agora estamos a liderar uma profunda transformação para nos tornarmos a primeira grande empresa do setor a comprometer-se a atingir o objetivo de "zero emissões" até 2035", afirma Goñi.

Todos os investimentos para descarbonizar as operações da empresa estão associados ao cumprimento dos seus ambiciosos objetivos de negócio para a próxima década. Atualmente, mais de 50% das receitas da empresa provêm da sua gama de produtos especializados (soluções de nutrição vegetal inteligentes e adaptadas a cada cultura). O desafio da Net Zero é atingir 100% das vendas de produtos inovadores e totalmente sustentáveis.

Continuar lendo

Salen al mercado las primeras LAY’S y Ruffles cultivadas con los fertilizantes bajos en carbono de fertiberia
Fertiberia: Actualidad, Noticias. Imagen para "Fertiberia y Orica completan la primera voladura con Nitrato Amónico Técnico bajo en carbono en España" mostrando el producto en el terreno de la voladura
Actualidad-Blog-Trichodex-el-poder-y-los-beneficios-del-I-D-i
O poder e os benefícios do I+D+i
Na TRICHODEX®, temos um Departamento de Investigação,...

Fertiberia, uma referência na produção de hidrogénio verde e amoníaco de baixo carbono, bem como soluções de nutrição vegetal de elevado valor acrescentado e ambientais para a indústria.

O que fazemos

Criamos e fabricamos os produtos mais eficientes e sustentáveis para a agricultura e a indústria.

Ferramentas

Serviços para facilitar as tarefas diárias dos nossos clientes.

ESG

Os nossos pilares para garantir investimentos sustentáveis, inovadores e empenhados.

I+D+i

Investigação, desenvolvimento e inovação para um crescimento sustentável e responsável.

Contacte-nos

Scroll to Top